RSS

Dia do Orgulho Heterossexual gera vergonha ampla, geral e irrestrita

03 ago

De tanto insistir, o vereador Carlos Apolinário conseguiu. A Câmara Municipal de São Paulo aprovou o projeto de lei que institui o Dia do Orgulho Heterossexual no município e sempre em dezembro. Não preciso fazer cerimônias para dizer que a lei é ridícula, inútil e desprezível em todos os sentidos. Mostra ao ponto baixo que chegaram os nossos políticos, que perdem tempo em formular ideias que revertem apenas em satisfação do próprio ego.

Uma pena que o parlamentar não veja o sentido das outras leis. Quando celebramos o dia da Consciência negra é para relembrar as centenas e milhares de negros que são discriminados todos os dias em nosso país. Que recebem salários mais baixos em relação ao restante da população e ainda precisa superar os próprios traumas e baixa autoestima gerada após anos e anos de discriminação. Se Carlos Apolinário fosse um pouco mais interessado veria que o Dia Internacional da Mulher está fundamentado em fato histórico e transformou-se com o passar do tempo em espaço de luta contra a violência sexual, verbal e física em relação a esse contingente importante da população. Em resumo: nessas datas, ninguém na prática comemora nada e sim pede um tempo de reflexão à sociedade.

Se ele quis atacar a parada Gay só reforçou o sentido de preconceito que paira no ar. Uma lástima. E pior: Carlos Apolinário com essa esdruxula, ridícula e sem sentido apenas reforça o estereótipo existente na sociedade a respeito dos protestantes: um povo tapado, despolitizado, conduzido por intermédio de massa de manobra e que geralmente não apresenta nada de relevante á sociedade.

Ao invés de fazer o dia do Orgulho Hetero, porque o nobre vereador paulistano não apresenta projeto de lei que pune no município atos de discriminação contra mulheres, homossexuais e negros? Por que o nobre vereador não foi enfático quando fatos escabrosos aparecem na mídia contra essas parcelas da população?

Olha, com todo respeito a figura do vereador Carlos Apolínário: podemos até suportar um dia do Orgulho Heterossexual. Mas a vergonha é ampla, geral e irrestrita.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 de agosto de 2011 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: