RSS

Um balanço realista da Série B

28 ago

A Série B do Campeonato Brasileiro também encerrou a sua primeira parte. Á primeira vista, parece que existem blocos distintos de disputa. Algo é inegável: alguns praticam um futebol interessante, como Ponte Preta e Portuguesa. Veja e reflita sobre as avaliações:

 Portuguesa-SP 38- Jorginho aprendeu com os erros cometidos na Ponte Preta em 2010. Fez um time forte, de conjunto e com poder de recuperação. Favorito ao titulo.

Ponte Preta-SP 35 – A Macaca não encanta, mas tem um esquema tático sólido e um técnico estudioso. Com a força das arquibancadas, só um desastre para tirar o acesso.           

Náutico-PE     34 – Apesar de encontrar-se quarto pontos do líder, tem algumas lacunas, especialmente na questão física. O segundo turno é uma maratona. Se os jogadores não suportarem, a fatura será cobrada.

Americana-SP 30 – Sérgio Guedes entrou e com seu discurso motivacional fez o time melhorar. Receita ideal para um time de veteranos. Tem potencial para subir.

Sport-PE         29 – Cresceu de produção. Resta saber se manterá o pique.

Goiás-GO       28 – Felipe Amorim, Yarley, Harlei…material humano não falta. Pode beliscar uma vaga.

Paraná-PR     28 – É time voluntarioso, mas faltam opções no banco de reservas. Deve ficar próximo do G4

Criciúma-SC  28 – Para quem voltou da terceirona, faz bela campanha. Tem conjunto, força, um centroavante destemido (Zé Carlos) e força das arquibancadas.

Vitória-BA       27 – A grande decepção. Terá que superar os seus traumas.

ASA-AL          27 – Como anfitrião, não perde pontos. Porém, se for um pouco eficiente como visitante, pode almejar posições melhores.

Boa Esporte-MG        26 – Surpresa. Na base da força e da marcação cumpriu metade do caminho para permanecer.

Grêmio Barueri-SP    26 – Pela conjuntura, a equipe cumpriu sua meta.

Icasa-CE        25 – Em casa, é um time rápido e insinuante. Só precisa melhorar como visitante e deixar de perder pontos bobos.

ABC-RN         25 – Ficou algumas rodadas no G4 e perdeu fôlego. Típica campanha de zona intermediaria.

Bragantino-SP            24 – Três zagueiros, bola aérea, centroavantes…a formula de Marcelo Veiga dá sinais de esgotamento

Vila Nova-GO 23 – Vai sofrer para escapar até o final. Tem time irregular e convive com problemas administrativos.

São Caetano-SP        21 – Tem potencial e elenco para jogar na Série B. Mas não emplaca. Olho vivo!

Guarani-SP    20- Atraso de salários, torcida divorciada da diretoria…não há planejamento que resista. É favorito à terceirona.

Salgueiro-PE  16 – Reagiu, mas é fraco. Deve cair.

Duque de Caxias-RJ 9 – Se não for rebaixado será uma das grandes surpresas do futebol brasileiro nos últimos 30 anos.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 28 de agosto de 2011 em Uncategorized

 

Uma resposta para “Um balanço realista da Série B

  1. Adriana Almeida

    30 de agosto de 2011 at 1:33

    muito boa análise!! Dá-lhe cabeção pra saber tanto!!!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: