RSS

Qual o papel do Corinthians no futebol brasileiro?

01 set

O Corinthians completa hoje 101 anos de fundação. Clube de maior alcance popular do estado de São Paulo é também aquele responsável por gerar as noticias mais polêmicas e palpitantes. Não tive essa experiência, mas deve ser algo excitante acompanhar o dia a dia de Parque São Jorge. Após a construção do novo Centro de Treinamento e também do novo estádio em Itaquera parece que o ódio das outras torcidas aumentou. As declarações cheias de arrogância de Andrez Sanchez e sua pouca vontade em estabelecer um relacionamento sadio com a imprensa colaboram para esse quadro. Em 2012, a distancia econômica em relação aos adversários deverá aumentar com a cota anual de televisão de R$ 110 milhões.

Em conjuntura normal, juntamente com o Flamengo, o Corinthians caminha para transformar o Brasil em uma Espanha, com apenas dois clubes ditando as regras do futebol brasileiro. E protagonizando a maioria das disputa. Mas será esse o papel reservado a um clube movido pela paixão do povo?

Penso que o papel do Corinthians na montagem do cenário do futebol brasileiro deveria ser do tamanho de sua dimensão. Em primeiro lugar, sua meta deveria dar exemplos para extirpar modelos maléficos ao futebol brasileiro. Exemplo: na coluna de Mauro Cézar Pereira, no Marca Brasil, o preço médio do ingresso para os duelos do Corinthians é de R$ 33, 72. Para quem deseja chamar a classe média alta, a resolução é correta. Para quem tem as classes baixas como o seu maior índice de preferencia é um tiro no pé. O Corinthians deveria incentivar a produção de jogos com ingressos populares e buscar arrecadação em outras frentes, como na venda de artigos esportivos e nos direitos de transmissão.

O Corinthians também deveria assumir um papel de vanguarda na mudança de atos e costumes do futebol brasileiro. Sei que parece utopia, mas ao invés de permitir a entrada de torcedores para cobrar os jogadores apenas nos momentos de crise, porque não instituir um órgão de fiscalização em que os eleitos poderiam ser escolhidos a partir dos associados do programa de Sócio Torcedor do Clube? Seria uma forma de institucionalizar um modo mais civilizado de lidar com os instantes de revolta.

Para terminar, o Corinthians deveria usar o seu poderio para pressionar a federação paulista a adotar um rumo claro aos clubes médios e pequenos do interior paulista. Hoje, do jeito que está ninguém está safisteito. A miséria é ampla geral e irrestrita e muitas vezes os grandes são submetidos a jogar uma partida no interior para evitar a morte precoce do clube. Será que esse é o único modelo? Não haveria outra saída? O Corinthians poderia conduzir esse debate na busca de uma solução racional.

Em resumo: hoje, o Corinthians faz diferença no futebol brasileiro. Se explorar esse potencial, poderá fazer muito mais. Claro, em beneficio de todos.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de setembro de 2011 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: