RSS

Guarani e Ponte Preta: o que impede um estádio único?

14 out

Vou tocar em um assunto. Talvez um grande tabu do futebol campineiro. Mas é preciso colocar o debate em curso. O derbi marcado para o sábado, as 16h20, já está manchado pelas decisões equivocadas em relação à carga de ingressos destinada à Ponte Preta. Relembrando: no primeiro turno,  mais de 3 mil bugrinos estiveram nas arquibancadas do Majestoso. Dessa vez, serão apenas 1.456. O cumulo da incoerência apenas para sacramentar a falência do sistema de segurança no estado de São Paulo.

Duro constatar, no entanto, que os dois estádios campineiros fornecem argumentos aos policiais. Nenhum dos dois apresentam as mínimas condições de segurança e conforto ao torcedor, especialmente se adotarmos como padrão as arenas europeias.

Na minha concepção, esses são os modelos a serem adotados, especialmente porque nesses locais, os grandes clássicos são disputados com torcidas divididas ao meio. Confira um Milan x Internazionale ou Lazio x Roma para conferir a teoria.

A Ponte Preta anuncia a construção de uma arena. O Guarani quer vender o estádio para conseguir outro espaço para atuar. Quer saber? Serão imóveis novos com problemas velhos. Certamente, a discussão voltará a tona especialmente porque os clubes vão querer exercer o seu direito de mandante e será uma eterna discussão. Com a interferência equivocada da Policia Militar.

Sei que bugrinos e pontepretanos ficam arrepiados só de pensar na ideia. Mas o ideal seria desarmar os espíritos e pensar na construção de um estádio único. Com capacidade para 50 mil pessoas e que já prevesse uma forma de dividir ao meio nos derbis. Simples: 20 mil pessoas para cada lado. Com dispositivos já previstos de segurança. É difícil? Na atual conjuntura sim, em que os lados só pensam em destruir um ao outro. Se a rivalidade fosse realmente sadia e respeitosa, tanto bugrinos como pontepretanos chegariam a uma simples conclusão: é melhor eu possuir a possibilidade de contar com, no mínimo, 20 mil pessoas em todos os jogos do que precisar engolir um punhado de ingressos cada vez que o principal jogo da cidade é realizado. Eu tenho fé que esse quadro vai mudar.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 14 de outubro de 2011 em Uncategorized

 

Uma resposta para “Guarani e Ponte Preta: o que impede um estádio único?

  1. Marcos Macaco

    15 de outubro de 2011 at 23:25

    Desculpe mas não concordo em dividir espaço com os bugrinos, como pontepretano me orgulho de ter um estádio só nosso, é como uma segunda casa, pelo menos é assim que eu e meu filho nos sentimos na Moisés Lucarelli, e tenho certeza que o sentimento será o mesmo na nova arena. “NÃO AO FUTEBOL MODERNO”.

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: