RSS

Paulo Autuori no São Paulo: sonho ou pesadelo ignorado?

18 out

Muitas vezes, queremos reviver o passado. Namoramos a gata do colégio e anos depois, quando a reencontramos na rua ou na agência bancária, a decepção é latente: suas feições não são mais as mesmas, a delicadeza ficou no passado e o seu coração não bate como antigamente. Digo isso para introduzir no assunto o São Paulo Futebol Clube, que também tem sua paixão platônica: Paulo Autuori.

Campeão na Libertadores e do Mundial Interclubes de 2005, o profissional, atualmente no futebol do Catar, é a sombra que ronda todos os técnicos que já passaram no Morumbi.

Qualquer resultado negativo era motivo para os cardeais tricolores evocarem a frase batida: “Ah, se ele estivesse aqui”.

Penso que é urgente colocar racionalidade nessa discussão. Ninguém nega os méritos de Autuori. É multicampeão. Discreto, estudioso, atento as demandas dos jogadores, tem duas libertadores, uma Libertadores e um Campeonato Brasileiro no currículo. É uma pessoa que exibe seu trabalho como vitrine. Não precisa vestir terno e gravata para mostrar seu potencial.

Mas todo bom profissional passa por fases turbulentas. Ou perde o viço por querer reciclar-se. Temo que o técnico Paulo Autuori, mesmo se for contratado gere algumas decepções no torcedor do tricolor paulista.

Motivos existem para a cautela. Paulo Autuori não foi bem na Seleção peruana e também fracassou no Grêmio. É motivo de orgulho para a seleção olímpica do Catar, mas existe outro problema: certamente enfrentará problemas de adaptação por sair de um centro limitado, com poucos jogadores de qualidade e esquema de trabalho quase amador para retornar a realidade de cobrança do futebol brasileiro.

O atual técnico do Fluminense, Abel Braga, não me deixa mentir: ficou ameaçado de demissão por colher resultados negativos. Estava fazendo um péssimo trabalho? Nada disso. Encarou o inevitável período de readaptação ao futebol nativo. Será que a torcida e a diretoria do São Paulo terão idêntica paciência caso Paulo Autuori seja acometido do mesmo mal? Melhor pensar com os pés no chão do que sonhar com um conto de fatas. Pelo menos evita-se um pesadelo indigesto.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de outubro de 2011 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: