RSS

Dívida não falta no futebol brasileiro. Quando vai parar?

28 jan

O Vasco está dificuldades para quitar sua folha de pagamento e gerou a revolta do meia Felipe. O Flamengo já não sabe em que lugar acomodar tantos papagaios. No Fluminense, se a patrocinadora não aparecer com o dinheiro salvador, a divida só aumentará. O Cruzeiro analisa aumento para Montillo. Mas não encontra saída para o pagamento de sua folha salarial.

O Palmeiras, por sua vez, está sem patrocinador máster e teme o futuro de sua administração durante o Campeonato Paulista.

Nos clubes médios e pequenos, o quadro é ainda mais desolador. Pior: ninguém toma medida alguma.

Mas é preciso mexer nas cadeiras e tratar sério um assunto: a limitação dos investimentos do futebol brasileiros. Aumentar a cota de televisão foi uma grande vitória de Andrez Sanches, mas ele seria responsável se comandasse uma campanha para disseminar a seguinte ideia: cada clube possuir um limite de gasto de acordo com seu tamanho e classificação do ano anterior e estipular um salário limite. Exemplo: o máximo a ser pago no futebol brasileiro, saindo do caixa de um clube, seria de R$ 300 mil. O que fugir disso, a agremiação é passível de punição. Quer pagar mais? Que o dinheiro venha dos patrocinadores e que tudo esteja registrado em atas de cartório e da Junta Comercial. Isto sim é uma revolução sem tamanho no futebol brasileiro.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 28 de janeiro de 2012 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: