RSS

Guarani: entre Ibis e o Barcelona

08 abr

Pense em um momento que você passou fome. Passou horas, dias, meses e anos sem comer. De repente, surge a chance de comer uma quentinha, uma marmitinha. Comida simples, sem enfeites: arroz, feijão, pepino, beterrada, ovo frito e farinha. Alimenta, recompõe as energias, mas fica muito longe de pratos mais nutritivos e até requintados. Mas você valoriza. Até porque não sabe se vai aparecer outra oportunidade de saciar sua fome. É justo e digno pensar assim.

Uso esta metáfora para ilustrar a atual situação do Guarani, atual quarto colocado do Campeonato Paulista. O blogueiro não é louco de renegar o belo trabalho feito pelo técnico Oswaldo Alvarez. Pegou um time falido, afundado em dividas e com jogadores desacreditados viabilizou uma campanha espetacular em comparação com o quadro do ano passado, em que os atrasos de salários quase deixaram o time na terceira divisão do campeonato nacional. Também é de se elogiar o preparo físico, a capacidade de decisão de Fumagalli, o faro de gol de Bruno Mendes e a segurança de Wellington Monteiro na zaga.

Mas todos esses aspectos, a vitória sobre o Palmeiras por3 a1 e a fase vivida na atualidade não podem mascarar os problemas ainda existentes na equipe e o longo caminho que existe para ser percorrido.

O Guarani ainda é um time em formação, tem instabilidade ofensiva nas laterais, padece de maior efetividade ofensiva em determinados trechos das partidas e mesmo o banco de reserva não se mostrou confiável em muitos jogos.

Mais: do mesmo jeito que a vitória contra o Palmeiras tem que ser celebrada, a derrota para o Botafogo também não pode ser esquecida, especialmente porque o adversário recusou-se a agredir em boa parte do jogo e o Guarani não soube aproveitar. Quanto ao Palmeiras sejamos justos: o Guarani ocupa a quarta posição, em parte porque jogou o suficiente para chegar lá e também porque o Alviverde paulistano teve queda acentuada nos últimos jogos. Ou alguém acredita que o Palmeiras daria chance se tivesse vencido o Mirassol ou ao menos empatado o confronto com o Corinthians? Pense nisso.

Resumo da ópera: o Guarani não é o Íbis para ser avacalhado, mas não é o Barcelona. Se fizermos um honesto balanço dos 18 jogos no Paulistão, temos que reconhecer que o futebol de hoje é insuficiente para alcançar o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. Pelo que tenho conhecimento, a torcida bugrina não quer terminar o Paulistão como campeão e depois ficar em quinto na Série B. Ou mudaram as prioridades? Pense nisso.

 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 8 de abril de 2012 em Uncategorized

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: